SHARE
Conor McGregor e Michael Chandler em discussão no TUF 31 (Foto: Instagram/UFC)

Las Vegas se prepara para receber um dos eventos mais aguardados do ano no mundo do MMA: o UFC 303, agendado para o dia 29 de junho na T-Mobile Arena. No centro das atenções está a esperada luta entre Conor McGregor e Michael Chandler, um combate que promete emoções intensas, mas que também está cercado de incertezas e polêmicas sobre seu acontecimento.

 Boatos e Especulações

Os primeiros rumores de problemas começaram quando Conor McGregor publicou vídeos em suas redes sociais onde aparecia consumindo bebidas alcoólicas e dançando em uma boate, apenas um mês antes do seu retorno ao octógono. Esse comportamento gerou preocupações entre os fãs e especialistas sobre a seriedade de sua preparação para a luta contra Chandler.

A situação ficou ainda mais nebulosa com o adiamento de última hora da coletiva de imprensa, que estava marcada para a última segunda-feira (3) em Dublin, na Irlanda. O UFC não divulgou detalhes sobre o motivo do adiamento, mas McGregor mencionou uma ‘série de obstáculos’ que teriam impedido a realização do evento. Este adiamento alimentou ainda mais as especulações sobre um possível cancelamento da luta.

através de uma publicação enigmatica no “X” (antigo twitter), o irlandes “pediu desculpas aos fãs.

“Em consulta ao UFC, a coletiva de imprensa de hoje foi cancelada devido a uma série de obstáculos fora do nosso controle. Peço desculpas aos meus fãs irlandeses e aos fãs de todo o mundo pela inconveniência e agradeço toda a sua paixão e apoio. Mal posso esperar para dar o maior show de todos os tempos no octógono”, escreveu McGregor.

Diante dessa incerteza, a organização do UFC já está sondando possíveis substitutos para a luta principal. O jornalista Ariel Helwani foi um dos primeiros a divulgar essa informação, indicando que o UFC está preparado para agir caso McGregor ou Chandler não possam lutar.

Dentre os possiveis substitutos, estão o brasileiro Charles Oliveira, que desde o anuncio do evento havia se oferecido para ser subistituto, e Alexander Volkanovisk, que em entrevista ao canal ‘Submission Radio’, no ‘YouTube’ se colocou a disposião para salvar o evento.

“Sim, eu consideraria 100%. Desde que seja uma grande luta. Não vou aceitar qualquer luta. Isso é muito importante. Adoro salvar o dia. Se eu tiver que salvar o dia, salvarei o dia. Obviamente, ganhe bem por isso, mas nunca se sabe” expos o Ex-campeão do penas.

Mensagens Enigmáticas e Preocupações dos Especialistas

Michael Chandler também contribuiu para a atmosfera de dúvida ao publicar mensagens enigmáticas em suas redes sociais. Comentaristas e ex-atletas do UFC, como Chael Sonnen e Daniel Cormier, têm opinado sobre a situação. Sonnen, por exemplo, sugeriu que, se McGregor não puder lutar, um duelo entre Chandler e Max Holloway pelo cinturão ‘BMF’ (mais casca-grossa) seria uma boa alternativa.

Daniel Cormier, por outro lado, expressou preocupação após tentar, sem sucesso, obter informações de dentro do UFC. Durante o podcast ‘Good Guy/Bad Guy’, Cormier admitiu temer pelo cancelamento da luta, enquanto Sonnen manteve um tom mais otimista, sugerindo que McGregor poderia ter cancelado seus compromissos com a imprensa para focar nos treinamentos.

“Para mim, parece ser algo grande. Eu tentei falar com muitas pessoas na organização para descobrir o que aconteceu e quando ninguém fala nada, algo me diz que é preocupante”, opinou o Cormier.

“Eu não posso imaginar que, se estivesse tudo bem, ele não teria informado um pouco antes para cancelarem os voos e informarem a todos. Não sei mesmo. Estamos apenas supondo” concluiu o ex-campeão.

 Consequências para os Lutadores

A possível não realização do combate é motivo de grande frustração para os lutadores. Demetrious Johnson, ex-campeão dos moscas, lamentou a situação em entrevista ao ‘MMA Fighting’. Ele criticou a longa espera de Chandler, insinuando que o norte-americano poderia estar desperdiçando anos preciosos de sua carreira ao aguardar uma luta que pode nunca acontecer.

“Vamos ver. No final das contas, isso tudo é uma merda. Se eu fosse Chandler… Como atleta, você ganha seu dinheiro quando compete. Não me lembro da última vez que Chandler competiu. N sei se foi contra Charles (Do Bronx) ou Dustin (Poirier) ou Justin (Gaethje). Não sei. Não lembro. Então, para mim, ele tem ficado de fora para esperar e lutar contra Conor McGregor e isso pode nunca acontecer. Eu só sinto que Chandler pode estar perdendo seu tempo”, disse Demetrious.

McGregor, afastado do octógono desde julho de 2021 devido a uma grave lesão na perna, enfrenta agora um retorno repleto de controvérsias e incertezas. Chandler, por sua vez, que não compete há meses, vê sua carreira em um limbo, dependendo de uma luta que está longe de ser uma certeza.

 O Futuro do UFC 303

Enquanto o mundo do MMA aguarda um comunicado oficial do UFC, a expectativa e as especulações continuam a crescer. A luta co-principal do evento, entre Jamahal Hill e Carlos Ulberg e o grande confontro entre os populares Ian Garry e Michael Page permanecem confirmadas, mas o foco continua na possibilidade de cancelamento ou substituição da luta principal.