Home Boxe Rock o Lutador, ele existiu MESMO! Como no FILME, também era Ítalo-Americano...

Rock o Lutador, ele existiu MESMO! Como no FILME, também era Ítalo-Americano e baixinho perto de seus adversários.

SHARE
Share Button

ROCKY VS LA STARZA 1953Rock Marciano, menor, mais leve e simplesmente imbatível, 49 vitórias com 43 nocautes.

Como poderia um rapaz de 1,80m e 85 kg derrotar os gigantes da época?  

Foi algo surpreendente, de envergadura curta, o rapaz pobre de origem Italiana encantou o mundo com seus muitos nocautes. Em seus treinamentos Rocco Francis Marchegiano (1923-1969) Apelidado de Rock Marciano, buscava alcançar a perfeição, chegava a fazer 250 rounds com seus sparrings antes dos combates, o que era considerado quase o dobro do que faziam seus adversários em suas preparações.

Apesar de possuir braços curtos e ser leve, Marciano para alguns teria sido o soco mais potente de todos os tempos. Ele nocauteava com as duas mãos e tinha resistência fora do comum, geralmente não usava golpes preparatórios, cada soco era com a intenção de derrubar.marciano             Cenas do filme Rock IV e gravação de um docomentério entre o já aposentado Rock marciano e Muhammad Ali.

 Marciano foi o único campeão peso pesado invicto da história, aposentou-se ainda novo com 32 anos de idade tendo como maior motivo para isso cuidar de sua esposa que tinha câncer.

Era conhecido também por nunca subestimar seus adversários, com seu jeito simples e modesto Rock se tornou inspiração para Silvéster Stallone escrever o filme campeão de bilheterias no cinema de todo mundo e vencedor de Oscar, Rock o Lutador.

Após sua aposentadoria Marciano se empenhou no mundo dos negócios e tentou várias atividades, que variavam de esportivas como arbitro e comentarista e até o investimento em uma possível atuação nos cinemas.

41933813

 Um dia antes de completar 46 anos (em 31 de Agosto de 1969), Rocky Marciano embarcou em um avião para uma reunião de negócios. Seria a última viagem do campeão. O avião caiu e seus três ocupantes morreram no desastre aéreo, perto de Newton, Iowa. A notícia, inclusive, foi dada na primeira transmissão dos jornais de todo os EUA. Ali terminava o ciclo de um dos maiores lutadores de boxe que o mundo já viu.

Revista LUTAS

 

Share Button