Início Desempenho - Dicas dos mestres ReposiA�A?o de TESTOSTERONA. SIM ou NA?O?

ReposiA�A?o de TESTOSTERONA. SIM ou NA?O?

COMPARTILHE
Share Button


A terapia de reposição do hormônio testosterona (TRT) é alvo de discussões acaloradas em academias de lutas. Principalmente no meio de esportistas de alto rendimento do MMA há atletas que não hesitam em se tratar com o hormônio.

 trata lutas mma trt depo-testosterone_200_mg_ml_crop  Chael SonnenDan Henderson são atletas que admitem ter aderido ao tratamento. Mas, sabe-se que a quantidade de atletas que, em níveis mais altos ou mais baixos usam o material é muito maior do que se divulga, por conta do preconceito ainda existente muito preferem se manter discretos.  

O lutador brasileiro de MMA –  Vitor Belfort – foi autorizado pela Comissão Atlética de Nevada a realizar a TRT (Tratamento de reposição de TESTOSTERONA). Belford chegou a lutar depois de ter iniciado o tratamento e em exames anti-doping não foi detectado anormalidades que lhe gerassem alguma punição. Contudo, em pouco tempo a Comissão de Nevada decidiu proibir o tratamento.

Processo

Pouco antes dos 30 anos de idade o nível de testosterona começa a regredir progressivamente. Quando o homem chega aos 50 a queda passa a ser mais rápida.  Os sintomas mais comuns da queda do testosterona são: Fraqueza e aumento de peso.

Benefícios

Especialistas alegam que há inúmeros benefícios não só para lutadores, mas também para homens que levam vidas “normais” que se submetem ao tratamento, entre eles: controle do açúcar no sangue e prevenção da diabetes, melhor saúde do coração,.

Riscos

Possibilidade de aumentar a probabilidade de surgirem coágulos sanguíneos, isso seria compensado com freqüente doação de sangue. Médicos advertem também que mulheres e crianças não devem tocar em gel de testosterona, usado no tratamento, isso poderia causar efeitos colaterais como crescimento de pelos, puberdade precoce etc.

https://www.facebook.com/Revista-Lutas-1777937842454199

Revista Lutas

Share Button