SHARE

A maior esperança brasileira para conquistar o título inédito dos meio-médios (até 77kg) do UFC é um fumante. Carlos Prates, lutador da equipe “Fighting Nerds”, aos 30 anos, possui um impressionante cartel no MMA profissional com 19 vitórias e 6 derrotas, sendo que 14 dessas vitórias vieram por nocaute. Seu estilo de luta é focado no Muay Thai, lembra o da lenda Anderson Silva, especialmente pela sua frieza e habilidade em manter a distância e acertar golpes precisos com a mão esquerda, além de chutes e joelhadas fatais.

A Vitória no UFC Louisville

no ultimo sabado, dia 8 de Junho, Carlos Prates conquistou mais uma vitória contundente. No card preliminar do UFC Louisville o brasileiro entregou uma atuação categórica e nocauteou Charles Radtke no primeiro round, levantando o público presente na arena. Essa vitoria foi a segunda no UFC, terceira se colocarmos a sua vitoria no Contender Series. Todas por nocaute

Dentro do octogono 

No início do confronto, Radtke começou pressionando Prates, que conseguiu respirar e frear o bom ímpeto inicial do seu oponente. Os dois atletas começaram a apostar na trocação franca, animando o público em Louisville. No minuto final do primeiro assalto, Carlos passou a dominar o centro do cage e se soltou na trocação, acertando bons golpes no norte-americano. Faltando menos de um minuto, Carlos acertou uma joelhada espetacular na linha de cintura do adversário, que dobrou o joelho e foi ao solo, forçando o árbitro a interromper o confronto e decretar a vitória do brasileiro.

O Hábito de Fumar

Apesar do sucesso, Carlos Prates tem um hábito que surpreende muitos: ele fuma. Em entrevista à “AgFight”, o lutador declarou que o cigarro não atrapalha sua performance no MMA.

“Eu fumo. Acho que não atrapalha. Pode atrapalhar um dia? Talvez, mas agora não está atrapalhando. Sou um cara que, se você botar cinco rounds para brigar, vou brigar por cinco rounds. Inclusive, uma das minhas preocupações quando estou com luta marcada é o gás, o preparo físico, porque sei que fumo, então é um passo atrás dos adversários. Então, se você me botar para lutar, pode ter certeza que não vou cansar. Faço a preparação física, corro e treino para caramba.”

Carlos também mencionou que já fumou mais no passado. “Hoje, fumo um maço a cada dois dias, talvez três. Mas já fumei um maço por dia, um e meio”, revelou o brasileiro.

Reconhecimento e Premiação

Carlos Prates não apenas venceu, mas também recebeu um dos prêmios de melhor performance da noite. Junto com Brunno Hulk, ele foi agraciado com o bônus de Performance da Noite após nocautearem seus respectivos adversários de maneira brutal. Cada um dos brasileiros recebeu um prêmio de 50 mil dólares, cerca de 250 mil reais.

Além dos brasileiros, a promessa mexicana Raul Rosas Jr também foi premiado pela organização após enfrentar Ricky Turcios. Rosas Jr superou um momento difícil na luta e, no segundo round, utilizou seu jiu-jitsu para obrigar seu rival a desistir com um mata-leão.